dez.
01
2022

Tahiti, viagem de uma vida
01 dez. 2022
por misterb&b

Tahiti, viagem de uma vida
Pirogues © Raymond Sahuquet

Ali, no outro extremo da terra, no coração do Pacífico Sul, encontra-se uma terra mítica. Tahiti... A ilha no fim do mundo por excelência, o sonho de uma vida, o símbolo absoluto e eterno do paraíso na terra, o cenário perfeito para as tuas férias mais ternas para dois. Assim que chegares, prepara-te para uma agitação dos sentidos.

Primeiro as cores: o azul das lagoas, as variações dos corais, o branco das areias, o verde da selva luxuriante das montanhas. E as pérolas negras.

Depois os cheiros. Embebeda-te com baunilha, afoga-te no cheiro da flor de tiare, sucumbe ao cheiro do monoi. Inspira.

Sente também como a areia rosa flui através dos teus dedos. Toca na pele acetinada, pesada com monoi, decorada com os misteriosos desenhos da tatuagem Maohi que os deuses ensinaram aos homens, invejosos de tanta beleza.

Prova os frutos tropicais, o coco, os molhos de baunilha que irão acompanhar os teus peixes. Atreve-te a experimentar novos sabores.

Tahiti gay mygaytrip
Bora Bora © T. McKenna

Natureza, cultura, romance
Finalmente, deixa-te ir aos sons da Polinésia. Primeiro, a linguagem rolante. E depois as canções, o som do cavaquinho, os ritmos da percussão que acompanham os dançarinos tradicionais, tão sensuais.

Aqui está, nalgumas fotos, a magia em que mergulharás. Entre lagoas e palafitas, a realidade desta terra está à altura do mito: paisagens postais, habitantes calorosos e sorridentes, para uma viagem exclusiva e autêntica que combina natureza, cultura e romance.

Aqui estão 5 arquipélagos, espalhados por uma área tão grande como a Europa e tão distinta uns dos outros: as Ilhas da Sociedade, em primeiro lugar, ilhas altas, com as suas montanhas (até 2000 m), as suas lagoas e os seus recifes de coral. Vais aterrar em Papeete, a capital administrativa do Taiti, onde vivem dois terços da população.
Se tens um pouco de tempo livre, não te afastes da cidade, vale a pena parar.
Moorea, com os seus picos vulcânicos, está apenas a um pequeno salto de distância.
Um pouco mais adiante, um nome directamente do paraíso: Bora Bora, a pérola do Pacífico, colocada no coração da sua lagoa...

tahiti gay mygaytrip
Polinésios Tatuados © F. Charreard - Bailarino do grupo "O Tahiti E" © L. Pesquié - Polinésio © tim-mckenna.com

O Tuamotu, então, ilhas baixas, entre o céu e o mar, o cartão postal polinésio por excelência: atóis, areia rosa, lagoas dentro do motu (ilhotas). É o paraíso dos mergulhadores, com algumas das mais belas reservas aquáticas do mundo, como por exemplo na lagoa azul de Rangiroa. Com ou sem tanques, podes partilhar momentos mágicos com raias manta, tubarões do recife, tartarugas ou barracudas.

Mais à frente, as Marquesas, ilhas altas, selvagens e poderosas. Aqui não há lagoas, mas sim a cultura polinésia original, aquela que tanto seduziu Gauguin ou Brel.

Mais a sul estão os Australianos, com as suas falésias íngremes, onde poderás observar baleias de Julho a Outubro.

Finalmente, os Gambiers, totalmente desconhecidos dos turistas.

Uma escala em Los Angeles
Então, como é que decides? A duração ideal recomendada para uma viagem tão distante é de 12 a 20 noites em pelo menos 2 arquipélagos, com um mínimo de 3 ilhas e um atol, para descobrir o maior número possível de paisagens. Cabe-te a ti escolher os que melhor se adequam aos teus desejos: ociosidade, desportos aquáticos, mergulho, caminhadas, parasailing, pesca, etc.

A viagem também vale a pena, um voo de 22 horas de Paris no Air Tahiti Nui, com escala em Los Angeles, onde te aconselhamos a fazeres uma paragem de algumas horas ou mesmo alguns dias no regresso, para amortecer a descida do paraíso...

tahiti gay mygaytrip
Rangiroa © Philippe Bacchet

Então, a Polinésia é um destino gay?
Definitivamente gay-friendly, sim! Os grandes exploradores do século XVIII já estavam surpreendidos com a presença de mahu, estes homens/mulheres, tão particulares à cultura polinésia, muito difíceis de traduzir para inglês.a presença destes homens/mulheres, tão particular à cultura polinésia, é muito difícil de traduzir nos nossos conceitos ocidentais, e tem sustentado durante séculos a fantasia da multisexualidade polinésia: os mahu, rapazes criados como raparigas, muito efeminados, oscilam entre gays, travestis ou transexuais para alguns. Vais encontrá-los frequentemente no negócio do hotel ou restaurante.
Embora tenham um lugar real na sociedade polinésia, também vais ouvir o termo rae rae (que significa "re-re"), com uma conotação muito mais sexual e pejorativa.

Na Polinésia, um território francês, os Pacs ainda não podem ser registados, mesmo que sejam bem reconhecidos e aplicados lá.
E se a Igreja sabe como fazer ouvir as suas posições claras sobre a homossexualidade, a maioria dos grandes hotéis e estâncias de luxo vão oferecer-te cerimónias de casamento simbólicas, mesmo que não tenham o direito de o fazer.a igreja é muito falada sobre a sua posição em relação à homossexualidade, mas a maioria dos hotéis e resorts de luxo irão oferecer cerimónias de casamento simbólicas, ou mesmo cerimónias de casamento tradicionais polinésias, com nome polinésio, bênçãos, tatuagens e coroas de flores.

Tahiti gay mygaytrip
hotéis InterContinentais

Os cruzeiros gay de luxo de Paul Gauguin
Mas não procures locais gay, excepto o muito amigável Klub, em Papeete, antigamente o Piano Bar. Em 2009, a imprensa local noticiou a primeira festa gay no Tahiti, quando um cruzeiro gay no Paul Gauguin parou em Papeete. O Paul Gauguin continua a receber regularmente grupos gays e lésbicas para cruzeiros de sonho no Pacífico, a antítese dos cruzeiros gay americanos nas Caraíbas.

Contudo, não irás à Polinésia para festejar e vaguear de bar em bar.
A Polinésia continua a ser um destino caro e exclusivo, uma viagem única que irás partilhar com o teu parceiro, para celebrar a tua união, para dizer ou repetir o teu amor, para viver um pouco do paraíso na Terra. Ao ritmo do sol, tocarás o fim da terra.

Por isso, antes de voltares, irás à praia uma última vez e atirarás um colar de flores ao oceano, certificando-te de que a corrente o traz de volta para ti. Uma garantia de que voltarás. Um dia.

Weere, seu companheiro de aventura por misterb&b

Weere é a mais nova característica do misterb&b conectando a comunidade global LGBTQ+. Pesquise locais e visitantes LGBTQ+, e conecte-se para explorar juntos. Encontre um companheiro do outro lado da rua ou do outro lado do mundo com quem possa compartilhar a aventura. Junte-se e tenha a opção de publicar sua viagem para uma comunidade de mais de 900.000 pessoas. Cadastre-se gratuitamente ou faça o login com sua conta misterb&b..

Manter em contato
Instagram Facebook Twitter

Qualquer que seja o destino da sua viagem, não se esqueça de nos adicionar no Instagram, Facebook e Twitter e de partilhar as suas fotos de viagem através do hashtag #ExperienceYourPride. Nós iremos partilhar as melhores imagens com a nossa comunidade global de viagens LGBT! Descreva a sua experiência como anfitrião ou ofereça Dicas Locais sobre o que fazer na sua cidade, e crie um vídeo para promover o seu anúncio. Interessado? Envie um email para stories@misterbandb.com e nós entraremos em contato consigo.

Propaganda
Fique gay em...
-
Propaganda